quarta-feira, 26 de novembro de 2008

A OUTRA FACE

Não sei se vocês sabem que o jornal da Santa Sé L’Osservatore Romano informou que a Igreja Católica me perdoou por ter declarado que os Beatles eram mais populares do que Jesus Cristo. O artigo me absolve dizendo que “A declaração de John Lennon, que provocou tanta indignação nos Estados Unidos, depois de todos estes anos soa como uma bravata de um jovem proletário inglês às voltas com um sucesso inesperado”. O texto ainda saúda os 40 anos do álbum branco: “O fato é que 38 anos após o rompimento, as canções de John Lennon e Paul McCartney mostraram uma extraordinária resistência à passagem do tempo, tornando-se uma fonte de inspiração para mais de uma geração de músicos pop”, afirmou o jornal. Primeiro, quero dizer que estou preocupado com a repercussão negativa que isso pode ter sobre as vendas do álbum branco. As conseqüências podem ser piores do que as provocadas pela crise global. Mas o aspecto comercial não é o mais importante. O perdão me comoveu sinceramente. Vi que eu sou um cara de sorte. O Galileu Galilei, por exemplo, com todo o prestígio de um dos maiores cientistas da humanidade, teve que esperar mais de três séculos para ser absolvido pela Igreja Católica. Não imaginava que isso fosse possível – e olhe que eu já imaginei cada coisa difícil de acontecer. Fiz até uma canção sobre isso. Aliás, eu poderia dizer que essa canção é mais famosa que Ave-Maria, mas não vou dar essa declaração. Chega de polêmica. Bom, como ia dizendo, meu coração se encheu de alegria. Por instantes, pensei até que o sonho não tinha acabado. Tive instintos de fazer uma nova canção. Depois, refleti bem e entendi que o melhor era vir aqui e retribuir o gesto. Não sou candidato a santo, apesar de que muitos queiram me ver como tal. Mas creio que minha obrigação é ser ainda mais generoso do que foram comigo. Portanto, perdoarei mais que uma simples declaração. Perdoarei atos e conseqüências. Vamos à lista:
Eu perdôo as cruzadas. A inquisição. Perdôo por terem queimado vivo Giordano Bruno, por terem perseguido Galileu. Levo na boa o genocídio dos índios nas Américas. Perdôo pela omissão sobre os horrores do holocausto na II Guerra, mesmo tendo conhecimento sobre o mesmo.
Quanto ao encobrimento dos abusos dos padres pedófilos, contra a proibição dos casamentos entre homossexuais, contra os métodos contraceptivos (principalmente a camisinha) e suas conseqüências na geração desigualdade, pobreza e doenças e as músicas do Padre Marcelo, eu só me manifestarei quando o L’Osservatore Romano elogiar o Sargent Pepper.

30 comentários:

Planeta Internet disse...

Pelo jeito o autor do Blog entende dessa religião quanto um cozinheiro de natação. É melhor ir escrever sobre outra coisa.

Anônimo disse...

john, faltou perdoar a igreja pelo 'abafamento' da teologia da libertação na américa latina, pela expulsão dos freis beto e leonardo, pela tentativa de desestruturação das comunidades de base em toda nossa américa. o perdão limpa o coração e o aproxima de deus. fique em paz, lennon. um gde abraço, louraidan.

Pedro de Sousa disse...

John, vc é mesmo um ser superior.

Só é triste saber que a Igreja nunca foi condenada por nenhum de seus nefastos atos.

Acho que eu até a perdoaria após umas 30 condenações e sua extinção completa. rsrs Mas nunca pelas canções do Padre Marcelo. Aí já é demais.

raisa disse...

Parabéns, Lennon
Perdoar é um grande ato
Eu perdôo também

luiz vinicius disse...

Realmente um comentário digno. Mas eu, em toda minha insignificancia, não perdoaria.

Lela disse...

...Gostei de pensar a esse respeito e acho que até perdoaria a "Santa Igreja" se a mesma, usasse toda a sua sagrada fortuna para minimizar as grandes desigualdades sociais, economicas e até mesmo étnicas existentes hoje, e que ela, de uma forma direta, ajudou a construir ao longo da História da Humanidade...

Anônimo disse...

Teria pelo menos um bilhão de razões para condenar a Igreja, mas,vai uma que os caros colegas esqueçeram,além de homofóbica ainda descrimina suas mais ardorosas defensoras, as mulhers, quando as impedem de se tornarem "padras".Me poupe salgadinho.

Alcione Torres disse...

Magnífico texto. E que bom que você aceitou o perdão, pois foi comovente e não dava para não perdoar! rsrs

Berenice disse...

Isso aí John. Perdoar é elevado. Agora, perdoar quem te tirou de circulação... complicado.

joselito disse...

Só tres palavras. Muito bem sacado. Cade meu teto de vidro?

Marília disse...

Há pessoas que falam muito e sabem pouco, por isso devo lembrá-los que um dos últimos papas pediu perdão pelas contrariedades que ao longo do tempo a Igreja foi realizando, e que as coletas feitas são direcionadas para os lugares que necessitam e que os jornais, geralmente, não explicitam quando a Igreja ajuda, por isso alguns pensam que ela tem tanta riqueza e deveria dividi-la, mas o fácil é sempre dizer sobre os outros; será que essa opinião viciada não deveria mudar? porque desta maneira acredito haveria maiores mudanças, que seriam percebidas, pois seria um trabalho de todos e não poucos.

João M. A. da Silva disse...

John, agradeça a Igreja pelo seu mundo ocidental! Aonde você estava na queda do Império Romano com a invasão bárbara em 476 d.C., fumando um baseado na porta de César? Ou met* com uma escrava oriental?

Anônimo disse...

Os últimos papas pediram perdão pelas contrariedades? Que lindo! As milhares (milhões?) de almas cujos corpos foram queimadas e torturadas durante os cerca de 700 anos de Inquisição ficarão bastante tocadas!

Anônimo disse...

ops, errei a conjugação: cujos corpos foram queimadOs e torturadOs. será que serei queimado também?

blog oficial da MÚSICA VIVA - ONG disse...

Ainda não entendí, a que veio, esta declaração da Igreja...nós nunca precisamos dela (da declaração), o que vc disse, (Lennon) se alguém leu e entendeu o contexto, sabe perfeitamente, que se referia à fama dos Beatles no "mundo inteiro"...e vc tinha razão, mas, como sempre, os idiotas interpretaram diferente...e eis aí a prova de que o fanatismo é o maior motivo para a humanidade não evoluir, às vezes chego a dar razão a Mao..." a religião é o ópio do povo"...pela merda que gerou nestes séculos todos em que prevaleceu...nunca tantos inocentes morreram e continuam morrendo...seria melhor, cada um ter a sua. Morreria menos gente e sriamos mais felizes.

Xavier Pontes Quasímodo disse...

Contrariedades estas que já estão atualizadas e propícias a um novo pedido de desculpas. Ou será que a Igreja manterá o posicionamento conservador com relação aos métodos contraceptivos por mais alguns anos?

Quando o dogma transcende negativamente o bom senso, uma mudança na interpretação religiosa é bastante útil e não tão dolorosa.

Tatiana disse...

Parece que tivemos uma idéia parecida, colega... http://euviviabemsemmarx.blogspot.com/2008/11/hoje-domingo.html (embora eu tenha escrito um pouco antes hahaha)

Tiago Duarte Dias disse...

SHHUIASIUIAUHSUHIASASUHAUHIS Genial, meu caro, Lennon.

rebloggando-requeri disse...

toda vez q deparo com essa notícia torno-me repetitiva. é bom que ela se repita por mais muitas e muitas décadas. pretendo repetir meu comentário incessantemente.

o vaticano tb ousou "absolver" o white album.

qual é??? alguém pediu??? quem precisa disso??? mas, então, um acerto ... eles conseguiram provar que a nossa rebeldia não tinha causa ... isto poderia ser muito grave, não fosse a compensação quando a gente percebeu que o tiro tava saindo pela culatra, ou seja, de uma maneira ou de outra ... eles se renderam ...

quem tem father mcckenzie como aliado ... father mckenzie - escrito assim mesmo, embora muitos pensem que tenha a letra "a" entre o "m" e o "c", não tem, não - pois então, quem tem father mckenzie como aliado, não precisa de perdão de vaticano nenhum.

me tirem os tubos!!!

Naty =) disse...

Que bom que a Igreja perdoa, afinal "perdoar é divino", mas além do perdão deve haver "boas obras", como um dia disse Jesus Cristo, que tal - só pra começar - a Igreja destinasse toda a sua fortuna para os pobres do mundo, ah, e as terras também, para os sem-terra, assim, John talvez possamos perdoar também a Igreja.
E o mundo seria melhor, todos seríamos um só, assim não passava apenas de um sonho teu... Imagina????

Mas quem é que precisa do perdão da Igreja, não são eles mesmos que dizem que é Deus quem perdoa? Só um abobado mesmo pra inventar isso...

Ronaldão disse...

Quem precisa de igreja, Lennon? Fuck their mother! Com certeza nem você nem o cabeludo Jesus!

gui grape disse...

rsrs, genial

Eduardo Campagnoli disse...

Mark David Chapman anda lendo seu blog e manda saudações, Lennon. Vai perdoá-lo também?

Carol Stanize disse...

Perdoe a Igreja também por ter vendido lugares no céu, na Idade Média. Diversas pessoas devem ter ido para o inferno, infelizmente.

Victor Athayde disse...

opá, eu tbm escvrevi sobre isso... http://vidasemacucar.blogspot.com/2008/11/simples-birra.html ...

Anônimo disse...

Adorei esses blogs!!!
Poderiam fazer um blog do Michael Jackson ou da Cindy Lauper

Anônimo disse...

Lennon cherava q nem um condenado....q merda eh essa?

Gustavo Müller disse...

Perfeito, reli alguns dos comentários, e vi que há mais devotos beatos do que aqueles que estão realmente olhando as entrelinhas da questão. Enfim, sei que sou um jovem, não graduado, mas conheço história, e me apaixonei por tal. Esse blog não serve de deboche para a igreja católica, e sei que já não mais importa o que aconteceu, mas o que eles querem dizer, creio eu, é a inutilidade de dar atenção a coisas desnecessárias. Cara, do que adianta você perdoar o fato de ele dizer que é mais famoso que Jesus Cristo, como algo imperdoável, mas fechar os olhos para coisas importante? É repugnante. Foi inteligente sim, a crítica fora perfeita. Só espero que não mais aqueles ignorantes, venham falar (redigir) sem ao menos dar-se ao trabalho de encontrar a hermenéutica do texto, que é o que mais importa.

Amanda Pandora disse...

hahahaha, não parece o John falando....
mass ficou mto bom! ^^

Reylton_Lennon./ disse...

Genial Lennon!

A sua crítica a igreja é notável e verdadeiro.A igreja fez um grande erro de atrasar e retardar o conhecimento na época da idade média e além disso podemos notar que até nos livros de historia,é notável observar os grandes crimes que a igreja cometeu ao decorrer dos tempos.

Lennon se a igreja perdoar como vc e deixar de lado, esses preconceitos o mundo seria feliz.

Obs sou cristão mas, sei que no passado aconteceu várias atrocidades.